Laboro apoia Associação de Deficientes Visuais em feira internacional

8 de abril de 2015

Acontece entre os dias 09 e 12 de abril de 2015 a 14º REATECH (Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade), maior feira da América Latina voltada às pessoas com deficiência (PcD), no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center.

Paralelo a REATECH acontecerá o REASEM (Seminário de Tecnologias de Reabilitação e Inclusão), que trará uma intensa programação de palestras, debates e seminários com renomados especialistas. Os eventos serão gratuitos e abertos ao público.

Os eventos têm como objetivo mostrar inovações em soluções de produtos, equipamentos e serviços, refletindo na melhoria da qualidade de vida e integração da sociedade e ao trabalho das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida.

Apoio

A Faculdade Laboro está apoiando a participação do presidente da ASDEVIMA (Associação de Deficientes Visuais do Maranhão), Jackson Bulhões, no evento. As instituições já têm convênio para desenvolvimento de projetos e atividades específicas voltadas para deficientes visuais.

Durante o evento, Jackson Bulhões apresentará dois projetos que minimizarão as dificuldades de locomoção encaradas pelos cegos no cotidiano: uma bengala e uma bicicleta que utilizam sensores para identificar obstáculos no caminho.

Segundo a Diretora Geral da Faculdade Laboro a Profª. Drª. Sueli Tonial é importante que a instituição de ensino cumpra o seu papel de inclusão social apoiando e estimulando os alunos no exercício da cidadania plena e responsável com a sociedade.

Bicicleta e bengala adaptadas para cegos

A bicicleta, que funciona com dispositivos de sinalização adaptados à estrutura, detecta os obstáculos no caminho emitindo sinais sonoros para alertar as barreiras. Quatro sensores localizados nas partes dianteira, traseira e laterais auxiliam na condução.

Já a bengala, com o mesmo sensor ultrassônico fixado na vareta, ajuda a localizar obstáculos verticais acima da cintura da pessoa com deficiência visual, tais como orelhões, carrocerias de caminhões, bancos de praça e mesas. A diferença é que ao invés de som, a bengala, ao localizar o empecilho, emite vibrações para o condutor e pode ser usada no dia-a-dia da pessoa com deficiência.

Dados

Dados do último censo do IBGE apontam que o Brasil possui 46 milhões de pessoas com deficiência, o que corresponde a 24% da população. A deficiência visual é que atinge a maior parte da população (19%), seguida da motora (7%), auditiva (5%) e mental (1,4%).

Com informações da Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade e Imirante.com. 

Fotos: Anderson França / Imirante.com. 



Outros publicações recentes
A Companhia Vale recebe estudantes da Pós Graduação em Engenharia de Segurança do trabalho para visita técnica

  A Companhia Vale  recebeu os alunos da Pós em Engenharia de Segurança do trabalho turmas 6 e 7 no último sábado, dia 14 de julho para uma visita técnica. Guiados pelo engenheiro em Segurança do Trabalho da Vale, Fábi...

Alunos da nova turma do Mestrado em Educação da Faculdade Laboro se confraternizam em Braga, Portugal

Sob o sol forte do verão europeu a nova turma de alunos do Mestrado em Educação se encontra em Braga com o professor Carlos Estevão da Universidade Católica Portuguesa e registram um momento inesquecível  de suas vidas que é o inici...

Processo Seletivo

A Faculdade Laboro (Unidade São Luís-MA) realiza processo seletivo destinado ao provimento de vaga existente de docente para os Cursos de REDES DE COMPUTADORES e GESTÃO HOSPITALAR. As inscrições e a realização do Processo Seletiv...

Alunos da disciplina Gestão de Projetos apresentam projetos em tecnologia da informação simulando soluções reais para problemas de instituições de saúde

O prof. Arthur Heineck, mestrando e professor da disciplina Gestão de Projetos do curso de redes de computadores da Faculdade Laboro desenvolveu uma atividade que propôs...

Conheça dicas importantes para produção do trabalho de conclusão de curso

O trabalho de conclusão de curso é quase sempre uma tarefa difícil para os alunos da pós-graduação. As exigências próprias de um trabalho científico são as principais razões que assustam os alunos....

Dia integrativo discute mercado de trabalho: desafios da empregabilidade

As palestras do dia integrativo da Faculdade Laboro foram ministradas pelos professores Dagoberto da Silva e Aline Sousa. O objetivo deste dia é aproximar os alunos dos temas mais recorrentes atualmente na sociedade. É notório que as ...